Todos sofremos na vida. Uns mais, outros menos. Chorar com o que chora significa, por amor, pedir ao outro um pouquinho da carga dele pra você ajudar a carregar, pra que a vida dele fique um pouquinho mais leve. O resultado disso é: irmandade!

Quem confia naquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos não tem medo de encarar a vida em seus desafios, tampouco vê na morte a grande vilã da existência. Como disse o apóstolo Paulo: o viver é Cristo e o morrer é lucro!

Aprendi com Jesus, imperativos do tipo: “Sabe aquele cara considerado religiosamente equivocado pela maioria, mas que atendeu o que estava caído a beira do caminho? Atenda o próximo como ele fez!”

Comunidade de se reúne em torno de Jesus não se esquiva de quem precisa de ajuda financeira, pelo contrário, se reparte generosamente para diminuir a tristeza de quem sofre! Do contrário, não passa de um clubinho social sem nenhum sentido ou significado.

Grato por Deus sempre proporcionar encontros cheios de fraternidade, compartilhamento e amor sem interesse! Essa rede de irmãos que se conectam e se unem no amor de Deus aumenta a cada dia!

Amar os inimigos e orar pelos perseguidores: uma utopia ou uma possibilidade aos que seguem a Jesus?

Quem ama apenas os seus iguais não está fazendo nada de mais, muito menos aqueles que fazem o bem àqueles que lhe beneficiam. Segundo Jesus, sua proposta de vida é a de amar inimigos, orar por perseguidores, dar a outra face, não acumular tesouros na terra e amar a Deus sobre todas as coisas (inclusive acima de si mesmo).

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: