A falta de paciência quase sempre está aliada com a pressa, a ansiedade, ao imediatismo e com a dificuldade em lidar com situações/pessoas que não controlamos.

Somos uma geração que não sabe esperar sua vez na fila, não sabe lidar com um carro mais lento no trânsito, quer resultados rápidos e milagrosos no trabalho, quer que as pessoas sejam perfeitas e maduras da noite pro dia, quer aprender coisas profundas sem dedicação de tempo e esforço, quer automatizar e imprimir velocidade a todo processo que dê trabalho.

Por isso os relacionamentos são superficiais, os bons conteúdos não se enraízam em nós, a imaturidade é a tônica e cresce o número de divórcios, suicídios e pessoas mentalmente debilitadas.

Se entendermos que a paciência é fruto do amor, então concluímos que tudo isso não passa de consequência do esfriamento do amor.

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: