Embora seja pacífica aparenta crueldade

Ainda que esteja em seu canto provoca espanto

Pois ninguém quer ver o outro quieto

Que logo já vai o chamando de “esperto”

E tem vez que ainda o chamam de vagabundo

Por só querer um lugar confortável longe do mundo

Parece que ninguém tem o direito de respirar fundo

Que já é confundido com um acomodado moribundo

Mas o rapaz só queria sossego e isso só pode ser inveja

Daqueles que o observa esperando encontrar uma brecha

Fábio Sant’Anna
fs-luiz@hotmail.com
fabio-santana

Escrito por Rodrigo Campos

Um caminhante que está disposto a aprender com os erros e acertos, refletindo quais são as verdadeiras importâncias da vida e sua essência!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: