Ir para conteúdo
Anúncios

Respondi #1 – Pastorado e Igreja

Um querido amigo me perguntou: “Rodrigo, deixa eu te perguntar, você é pastor ou frequenta alguma igreja”?

Ao que respondi: Se sou pastor? Sim! Mas, sou por vocação, ou seja, cuidar de pessoas, ouvi-las, aconselha-las, causar reflexão e auto conhecimento é aquilo que faz sentido na minha existência. Se frequento alguma igreja? Não! Eu me reúno com pessoas ora aqui em casa, ora na padaria, ora em outros lugares, faço isso em torno do evangelho de Jesus, pois ele é a minha máxima referência e a pedra de esquina de qualquer construção que parta de mim. Dois ou três que se reúnem em torno de Jesus, segundo ele mesmo disse, ele está no meio deles, isso é aquilo que ele chamou de “minha igreja”.


Existem alguns termos que precisam ser melhor compreendidos:

IGREJA = é a reunião, a assembléia, dos seguidores de Jesus para se apoiarem na jornada, se edificarem mutuamente e se juntarem em ações de benevolência na direção do próximo anunciando as boas notícias de Jesus. Essa reunião precisa necessariamente de formatação, liturgia, ritos e dias pré estabelecidos? Não! Essa reunião precisa ser composta por uma multidão? Não! Dois ou três é o suficiente.  Essa reunião precisa ser necessariamente formalizada diante do Estado? Não! Essa assembléia precisa necessariamente alugar ou comprar um espaço maior? Não! Que ninguém limite os “encontros-igreja”, que ninguém se prenda a padrões, que consigamos expandir nossos horizontes a ponto de enxergar a presença de Jesus no meio de dois ou três que vivem em estado de graça e compaixão, amando a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmos. Há algum problema em estabelecer um dia pré determinado, alugar ou comprar um salão para reuniões, desenvolver uma maior organização para a execução das tarefas, juntar um maior número de pessoas? É claro que não! Só não podemos dogmatizar e reduzir a igreja à essa forma de ser comunidade e, acima de tudo, não perder a essência do ensino de Jesus em troca da manutenção da máquina institucional que geralmente movimenta grandes benefícios aos seus líderes.

PASTOR = é uma vocação relacionada ao servir o próximo por meio da orientação, do bom conselho, do exercício de escutar, acolher, se identificar com a dor alheia. É preciso a formalização desse título para que então se esteja qualificado para exercê-lo? Absolutamente não! O papel da comunidade reunida é apenas de identificar, apoiar e estimular aquilo que já é uma realidade na vida de cada um: seu próprio chamado. Que cada um sirva de acordo com o que foi chamado, e que haja generosidade nesse serviço!

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

 

Anúncios

2 comentários em “Respondi #1 – Pastorado e Igreja Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: