Ir para conteúdo
Anúncios

Meditação acerca dos infernos pessoais

Todos têm o direito de construir o próprio inferno. É o livre arbítrio.

Há três tipos de edificações infernais, como na história dos “Três Porquinhos”.

No primeiro o inferno não é bem edificado e rui facilmente, a pessoa pode ser feliz sem problema algum no momento que quiser.

No segundo há um pouco de resistência, talvez por alguma situação ou fato que prende a pessoa, mas ainda há jeito. Derruba-se alguns muros, paredes e, ufa, eis o paraíso.
No terceiro não há jeito. Algumas pessoas constroem infernos com tanto esmero, tão bem edificados, que se tornam fortalezas, não é qualquer sopro que os faz ruir.

A pessoa se fecha em seu castelo infernal e torna-se vítima, acusando os outros por suas escolhas. Preso na sua torre de infelicidade.

Pessoalmente, prefiro as casas de varas.

Vânia Mescua
vaniamattos1966@hotmail.com
vania-mescua

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: