Morreu alguém e deixou herança
Ah! Agora surge tanta revelação…
De caráter, de ganância, de “raça”
E principalmente do coração.

E geralmente é quem menos contribuiu
Que vai correndo entrar na justiça
Vai brigar como ninguém nunca viu
Atormenta, fomenta, fuça e atiça!

A coisa ainda fica pior e banal
Quando quem deixou a herança
Deixou junto alguém excepcional
Adulto mas dependente como criança.

É terrível! São como urubus aparecendo
Antes da putrefação… se confirmar
Esses urubus estão sempre querendo
De qualquer jeito é mesmo só usurpar!

Do que acham que lhes convém…
Tão rápido, e com ameaças também.
É triste saber que gente assim foi alguém
Em que se confiou e só se quis o seu bem!

Maria Aparecida Girotto Rodrigues
magir08@yahoo.com.br
maria-aparecida-girotto

Escrito por Rodrigo Campos

Um caminhante que está disposto a aprender com os erros e acertos, refletindo quais são as verdadeiras importâncias da vida e sua essência!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: