As palavras não explicam
O que tenho a lhe dizer,
Mas meu peito soa livre
Um coração p’ra você.

Na ausência das palavras,
Eu só fico a me encantar.
Quero em sonho mais profundo
Em seus lábios me afogar

A margarida é por vida
A mais bela e simples flor
Amarga a vida me seria
Se não fosse o seu amor.

Toda vez que paro e penso
Como vou adormecer,
Eu me deito no seu colo
E a vida vou viver.

O amor que tenho em mim
É bem pouco, uma metade.
Entretanto, com você,
Vou viver a eternidade.

Carlos Francisco Freixo
cfreixs@gmail.com
Extraído do Livro: “Nove Meses Mais (Toda a vida)”
carlos_freixo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: