Perdido nas esquinas do tempo,
buscando respostas sem perguntas.
Querendo, solucionar os sonhos
estranhos, enquanto o tempo passa
e meus cabelos vão ficando brancos…

Sofrendo na beira da estrada,
cansado, suado e querendo apenas
encontrar uma pousada, mas,
ao meu redor encontro apenas
cruzes encravadas representando
vidas já passadas e que ali foram
tiradas…

Meus caminhos um tanto que tortuosos,
que na certeza insólita do futuro
confunde-se com labirintos,
cheios de armadilhas que não
me levam à lugar algum…

Dos sonhos, espelhos das frustrações
já vividas ficam apenas estilhaços
jogados ao chão, espalhados como
cacos de vidro, assim também
está meu coração, todo transfigurado
e maltratado mas, que ainda insiste
tentar se mostrar feliz, como um velho
e já ultrapassado palhaço.

Marcos Fiorentino
https://www.facebook.com/marcosjornalfiorentino
marcos-fiorentino

Escrito por Rodrigo Campos

Um caminhante que está disposto a aprender com os erros e acertos, refletindo quais são as verdadeiras importâncias da vida e sua essência!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: