Ir para conteúdo
Anúncios

Pecado: uma outra perspectiva

Suponho que a maioria das pessoas que nasceram no Ocidente da terra possui uma explicação, gravada no coração, sobre o que é pecado. Pra muitos essa palavra é extremamente forte por duas razões: primeiro, porque ela significa desobedecer a Deus, e muitos associam isso à cobranças morais e religiosas; segundo, porque para outros ela foi usada como forma de repressão, imposição e “estupro” da alma e, como reação à essa violência em nome da fé e de Deus, esses vão dizer que não existe pecado, de que isso é história da carochinha, invenção humana para manipular os outros.

Eu, particularmente, acredito na existência do pecado simplesmente pelo fato de que Jesus nos ensinou a orar: “Perdoa os nossos pecados, assim como nós também perdoamos aqueles que pecaram contra nós”. Isso significa que dependendo da vida que temos, isso influencia tanto na nossa relação com o Pai, quanto define a nossa relação com os demais habitantes da terra. Eu diria que pecado é toda e qualquer atitude que promova o mal, seja a si mesmo, seja aos outros.

Que mal seria esse? Tudo o que se constitui oposição ao bem, ao amor, a esperança, a vida, ao domínio próprio, a verdade, tudo o que contradiz a bondade, a fidelidade, a justiça; pecado é, em última análise, desacreditar e relativizar o ensino de Jesus. O fato de muitos desconhecerem, na íntegra, o que Jesus ensinou, faz com que tais pessoas acabem acreditando que Deus está interessado em rituais, atitudes aparentes, regras religiosas, e acabam considerando pecado aquilo que de fato não é pecado.

A partir da atualização de olhar de Jesus, entendemos que o pecado faz parte das nossas tendências essenciais, de forma que Deus não é pego de surpresa quando praticamos o mal. Em primeiro lugar, porque ele mesmo conhece nossa natureza e sabe que somos pó, e em segundo lugar, porque foi justamente para isso que a salvação se manifestou: “o Cordeiro de Deus veio para tirar o pecado do mundo”. Ao acolhermos no coração a vida de Jesus como sendo o Senhor e Cristo, uma nova ordem essencial se instala em nós de forma que gradativamente vamos nos tornando mais parecidos com Ele!

Deus é amor, e é exatamente baseado no amor que Deus se relaciona com toda a sua criação, usando de paciência, correções e fortalecimento na luta contra o mal que habita nossos corações e o mal que habita na sociedade. Viver em estado de culpa por causa do pecado é uma realidade apenas para aqueles que não confiam no perdão e amor de Deus!

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: