(Uma forma de dizer “Muito Obrigado” ao querido Carlos Freixo pela receptividade em sua casa)

Era uma vez um ‘sinhô’
Uma espécie de homem sonhador
Com uma baita esperança implacável
De construir uma sociedade mais saudável
Que aprecie a arte com amor

Muitos livros enfileirados nas estantes
CDs, filmes e as memórias de um ‘homi’ falante
Que lida com as histórias de cada pessoa
Como quem sabe o quanto cada uma abençoa
O fortalecendo mais e mais a cada instante

Toalha de mesa estendida
Um suco e uma torta dando ‘sabô’ à vida
Conversa repleta de experiências vividas
Sinceridade de quem sabe que nossa lida
Só pode encontrar sentido pela verdade transmitida

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

6 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: