A carne sente fome
Fome de pão
Sede de água
Vontades insubstituíveis

O pão demanda trabalho
Plantar, colher
Cozinhar, se alimentar
Processo insofismável

A não-carne também tem fome
Fome de amor
Sede de cuidado
Vontade de sentido

O amor demanda trabalho
Plantar, colher
Preparar, expressar e receber
Um passo a passo imprescindível

A falta de pão prejudica a não-carne
A falta de amor danifica a carne
Pão e amor
Carne e não-carne
Ou há equilíbrio
Ou não há nada
Ou há harmonia
Ou a morte nos espera!

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: