Vem me conquistar
Bem devagarinho
Que é p’ra não acabar
Nunca este carinho

Sim, sei, sou seu sabor
Seu sal, seu sol, seu suor
Sem pressa, sem posse, sem pose
Só admirar.

Se você quiser, que seja
Meu mel e maná, mana e madona,
Mágica e malvada, musa e mulher.

Carlos Francisco Freixo
cfreixs@gmail.com
Extraído do Livro: “Minha Hora Plena”
carlos_freixo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: