Pouca coisa me alegra tanto
que ver o fim de ano chegando
não pelos presentes, tampouco pelas festas
é o cheiro das flores natalinas
que exalam seu perfume pela cidade prudentina!

Cheiro de infância
Memórias e lembranças
Uma sensação de céu
Tal qual folha de papel
Desenhada pela pureza de uma criança!

Mesmo se morasse a quilômetros de distância
Abastado de roupas e comilanças
Ainda assim desejaria voltar
Nem que fosse pra pelas ruas caminhar
Revivendo intensamente aquela velha esperança!

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

200x200

6 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: