Ir para conteúdo
Anúncios

Abraçando coisas velhas

Quando era bem criança e corria no pomar
Descobria coisas lindas sobre mim
Desejava ser tão grande e ficava a sonhar
Como dia em que nada terá fim

Mas os dias vão passando
E o tempo se acabando
E todo mundo que eu amo vai dizer adeus
Minhas horas já vazias refletindo minhas vidas
Que vivi desde que era um guri

Hoje busco a criança que perdi no caminhar
Abraçando coisas velhas que perdi
Memorando a riqueza do amor que me sorri
Vou tecendo essa vida que flori

E os dias vão passando
E o tempo se acabando
E todo mundo que eu amo vai se encontrar
Pois a esperança habita quem espera e confia
E a breve num segundo vou sorrir, sorrir pra Ti

Sorrir pra Ti
Sorrir pra Ti
Sorrir pra Ti
Sorrir pra Ti

Calebe Freitas
kalebefreitas@hotmail.com

calebe
Anúncios

Um comentário em “Abraçando coisas velhas Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: