Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.

Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo.

Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o vôo, isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros. O vôo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.

Rubem Alves
1933-2014
http://www.institutorubemalves.org.br/
rubemalves

2 comentários

  1. Edificante as palavras de Rubem Alves, pois assim como há escolas e escolas, há pais e pais, professores e professores.
    A base para um ser humano alçar vôos, inicia-se no seio familiar, estendendo-se para os primeiros anos escolares, logo, se uma criança tem pais presentes, equilibrados e instigadores, essa criança quando inserida na escola, o primeiro caminho social, esta responderá positivamente aos estímulos e um participante ativo. Esta prática, possibilitará que quando inserido em outros momentos familiares, sociais, políticos e etc, obterá êxito em qualquer projeto de vida, bem como saberá posicionar-se com criticidade diante de situações políticas, evitando assim, ser ludibriado por políticos corruptos. E disso que a humanidade precisa: de pais e educadores que insiram no interior de cada criança, os alimentos necessários e corretos para que ocorra o voo libertador e independente, no verdadeiro sentido da palavra. Esse caminhar é lento, mas acontece! Márcia Chagas.
    Bom dia Rodrigo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: