Ir para conteúdo
Anúncios

Medo

É pelo medo que temos
Que nos prendemos.
É pelo desamparo
Que me amargo.
É pelo desapego
Que me apego.
É pela insegurança
Que perco a esperança.
É pela conquista
Que perco a risca.
E, por fim, não alcanço
O tão sonhado
Desejo imaculado
De ser feliz.

A limitação me petrifica
Nas bases de quem se diz aprendiz.

O pânico cravado na alma
É um basta na aspiração
É o término, é o fim.
A desilusão não é do mundo.
Esse medo que tenho é de mim.

Suley Mara
sereta@bol.com.br
suley

Anúncios

4 comentários em “Medo Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: