Sob asas frágeis me arrisco em voos altos
Com apenas uma certeza…
O cair pode ser consequência das minhas escolhas,
Mas, o levantar é a decisão consciente da minha fé.

Fé que me faz acordar, sentir medo…
Medo que me move, me desafia e dá sentido à vida
Vida que precisa de ar!
Esse ar que às vezes sufoca, às vezes alivia, às vezes me falta…

Necessário sempre!

Assim sigo respirando, colhendo risos, aprendendo com os erros,
Fazendo do medo, o meu aliado.
Colorir aqui, remendar ali e continuo me especializando em recomeços.
A vida segue… sem prazo, nem troca.

É hoje!

Ângela Afonso
a_afonso4@hotmail.com
angela-afonso

3 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: