Carta ao amigo distante

Amigo,
Eu estou diferente,
Mais sofrida, mais marcada
Me espanta a vida
Me espanca a vida
Mas o meu olhar
Ah! O meu olhar
Para você meu amigo
Continua límpido, cristalino
E meu coração
Parece criar asas…

Ficamos distantes
Fomos inconstantes
A vida amigo, a vida…

Mas na minha alma
No fundo do meu peito
Tenho sempre um pouco de você

E você, bem sei tem um pouco de mim também…

E na hora que me aflijo
Ou na hora em que me alegro
Sei que basta
Apenas um olhar
Nem que seja para aquela velha fotografia
Para que o milagre se faça
E a gente sempre se reencontre…

Célia Marli
ondaaaa@hotmail.com
celia


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s